APEE – Associação Portuguesa de Ética Empresarial

Fundada em 2002, a Associação Portuguesa de Ética Empresarial tem assumido a liderança nos processos de normalização nas áreas da Ética e da Responsabilidade Social em Portugal, sendo reconhecida pelo IPQ, desde 2004, como Organismo de Normalização Setorial.

Nesse âmbito, promoveu o desenvolvimento de referenciais nacionais ajustados ao quadro legal, nomeadamente:

  • NP4469-1: 2008: Sistema de gestão de responsabilidade social. Parte 1: Requisitos e linhas de orientação para a sua utilização;
  • NP4469-2: 2010: Sistema de gestão de responsabilidade social. Parte 2: Guia de orientação para a implementação;
  • NP 4460-1: 2007: Ética nas organizações. Parte 1: Linhas de orientação para o processo de elaboração e implementação de códigos de ética nas organizações;
  • NP 4460-2: 2010: Ética nas organizações. Parte 2: Guia de orientação para a elaboração, implementação e operacionalização de códigos de ética nas organizações;
  • NP 4522: 2014 Organizações familiarmente responsáveis.
  • NP 4552:2016: Sistema de Gestão da Conciliação entre Vida Profissional, Familiar e Pessoal. Requisitos.

Paralelamente, suporta a rede portuguesa do United Nations Global Compact, a agência da ONU para a sustentabilidade Empresarial.

A APEE deu, ainda, suporte à Delegação Portuguesa que participou no processo de conceção da ISO 26000 Guia para a Responsabilidade Social até à sua publicação, em Novembro de 2010. Atualmente, é membro da Post Publication Organization da ISO 26000.

Do reconhecimento das autoridades nacionais (IPQ) e internacionais (ISO e Nações Unidas) adveio o empenho da APEE na organização de eventos de referência, como a Semana da Responsabilidade Social®. Uma importante plataforma multistakeholder, que reúne representantes do Governo, Organismos Públicos, Empresas, Universidades, Parceiros Sociais, ONGs, Economia Social e Agentes Culturais. A par de Lisboa, a SRS® percorre o país ao longo de vários meses com ações específicas, demonstrando como a gestão responsável e a implementação de boas práticas no seio das Organizações conduzem a uma maior rentabilidade, competitividade e reputação.